Marvel | A inspiração de Stan Lee para dar vida ao Homem-Aranha

Saiba mais da criação do primeiro super-herói de Stan Lee

Ele ajudou a criar alguns dos personagens mais conhecidos do mundo. Por mais que eles fossem super-heróis, o que mais chamava atenção nas suas criações era o lado humano e falho presente neles, algo que os diferenciava dos deuses perfeitos da DC, por exemplo. De todos, o que provavelmente causou, e continuará causando mais identificação entre adolescentes, foi o Homem-Aranha.

A primeira aparição de Peter Parker aconteceu em 1962 e, acredite ou não, a icônica frase "com grandes poderes, vem grandes responsabilidades", que tanto seria repetida no futuro, foi dita logo nessa estreia. A ideia surgiu sem pretenção algma: 

"Eu estava sentado, tentando pensar em uma ideia e vi uma mosca se arrastando na parede. Pensei: caramba, não seria legal se tivesse um herói que pudesse se movimentar pelas paredes como uma mosca?", disse Lee em entrevista de 2012 à BBC.

Depois da ideia inicial, um nome era necessário, como nos melhores heróis. "Pensei em 'Homem Voador', mas não soou dramático o suficiente. 'Homem Inseto'? Não. Fiz uma lista e então cheguei a 'Homem Aranha'. De alguma forma, assim soou um pouco mais amedrontador, mais impressionante", recordou.

A identificação com o personagem por parte dos leitores foi consequência da humanização de Parker. Assim como você, ele também paga contas. Ele também lida com problemas no colégio ou faculdade. O chefe também pega no seu pé e seus relacionamentos costumam ser bastante desastrosos. Ainda assim, em meio a todo o caos rotineiro, ele arranja tempo para salvar a vizinhança.

"Queria que ele fosse um adolescente, um cara diferente. Não um coadjuvante: ele seria o herói. Percebi que não o deixaria muito bonito, não tão bem sucedido com as garotas. Ele não tem muito dinheiro, na verdade ele não tem dinheiro o suficiente. É um órfão que vive com seus tios. Queria que a garotada pudesse se identificar com ele", definiu Lee. "Só porque ele é um herói e tem superpoderes, não significa que não tenha problemas".

A frase dita por Tio Ben em seu leito de morte, mesmo após décadas, possui uma profundidade e grandiosidade singular. Quanto mais poderes temos em mãos, mais responsáveis somos em fazer o certo. É isso o que nos faz heróis, e não é necessário termos poderes para salvarmos o mundo.

Stan Lee morreu no último dia 12 de novembro. Celebridades do mundo todo prestaram homenagens ao quadrinista.

Gostou? Compartilhe!

MAIS NA WEB